Os abutres limpam os restos após a morte. Com as suas populações em quebra, estamos agora a aprender que precisamos muito de mantê-los vivos. 

Um pouco por toda a Europa, a cegonha-brancas volta a prosperar graças a programas de reprodução e reintrodução.

No Parque Nacional de Gran Paradiso, antiga coutada real de caça, conserva-se uma costela selvagem de Itália.

Quem explora o planeta passa também a acarinhá-lo. E, quando se gosta de algo, rapidamente se desenvolve um instinto protector. Imbuídos desse espírito, a National Geographic e a Rolex desenvolvem uma nova parceria para promover a exploração e a conservação do planeta. Ambas as organizações vão trabalhar em conjunto para apoiar cientistas, estimular exploradores emergentes e proteger as maravilhas da Terra.

Os Ácaros, escondem-se na sua cama e acasalam no seu rosto. São mais pequenos do que o ponto no final desta frase.

Desloca-se tão depressa que o olho humano só vê asas desfocadas e uma mancha de cor a pairar. Congelado no tempo por câmaras de alta velocidade, o colibri desvenda os seus segredos.

A falcoaria foi classificada como Património Imaterial em 2016, recuperamos uma das mais antigas artes que percorreram séculos... mas que ainda subsiste. Em Alter do Chão, a falcoaria é pretexto de um projecto que alia a reprodução em cativeiro com fins de conservação com a reabilitação de uma velha tradição venatória. Ao mesmo tempo, mudam-se os tempos e utilizam-se aves de rapinas em actividades impregnadas de modernidade.

O cérebro das Aves é mais desenvolvido do que em tempos se pensou, mas não são iguais em termos de intelecto. 

As aves não são só decisivas para o equilíbrio ambiental. Alegram a nossa alma. Em 2018, vamos explorar o mundo das aves e descobrir porque não podemos viver sem elas.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar