Índice do artigo

OS CAMINHOS CLÁSSICOS DO PARQUE

De passeios de poucas horas até travessias de vários dias, os itinerários dos Picos da Europa são tão variados como o seu público: famílias com crianças, caminhantes experientes, alpinistas… Alguns trilhos são antigas veredas estreitas de pastores que conduziam o gado aos prados de Verão, outros são velhas rotas de mineiros ou veredas entre vales que foram substituídas por estradas e funiculares. O parque organiza saídas guiadas que, classificadas pelo tempo de duração e dificuldade, descobrem estas fantásticas montanhas do Norte peninsular.

 

1- LAGOS DE ENOL E ERCINA O estacionamento de Buferrera é o início das rotas guiadas que o parque organiza em volta destes lagos. Com uma duração de três a quatro horas, passam por prados onde antigamente os pastores se instalavam com as suas famílias durante o Verão. Passam também perto de velhas minas do século XIX.

picos 8

2- CAMINHO DO ARCEDIANO O Caminho do Arcediano foi em tempos uma via de comunicação entre o Oriente asturiano e as terras de Leão. 

picos 9

3- ROTA DO CARES Une Poncebos e Posada de Valdeón e completa-se em seis horas. Da ermida de São Pedro em Camarmeña vislumbra-se o desfiladeiro.

picos 10

4- BULNES Durante séculos, a aldeia asturiana de Bulnes esteve isolada entre montanhas. O único acesso rodoviário até 2001 era o canal do Tejo, via íngreme e arriscada.. Hoje, Bulnes – com as suas fachadas típicas, já recuperadas – abre-se ao turismo, em  parte graças ao teleférico, que sobe desde Ponte Poncebos em sete minutos, vencendo um desnível de 647 metros.

picos 11

5- CABALLAR Esta rota é a mais recomendável para conhecer o maciço Oriental. Parte do povoado de Sotres e dura três horas e meia.

picos 12

6- FUENTE DÉ O teleférico permite subir ou aproximar-se dos picos mais altos. O itinerário guiado dos Horcados Vermelhos (5 horas) aproxima-se de Naranjo de Bulnes.

picos 13

7- NARANJO DE BULNES É a montanha mais emblemática dos Picos da Europa e a conclusão natural da aventura na região.

picos 14

CADERNO DE VIAGEM

COMO CHEGAR Cangas de Onís dista 110km do aeroporto das Astúrias e 72km de Oviedo. Para explorar a região, o meio mais adequado é o aluguer de automóvel. O acesso a Covadonga no Verão tem de ser feito através de autocarro ou táxi (www.consorcioasturias.com).
ONDE FICAR Casas de turismo rural, hotéis, parques de campismo e refúgios no interior do parque. O campismo livre é proibido.
MAIS INFORMAÇÃO O parque tem vários centros de acolhimento de visitantes: em Casa Dago, Cangas de Onís, Liébana, Pousada de Valdeón e Pedro Pidal em Covadonga.
www.picosdeeuropa.com

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar