Como as formigas sobrevivem no Saara a 50ºC

A maioria dos animais procura a sombra quando as temperaturas no Saara atingem 50ºC. 

Texto Nina Strochlic   Fotografia Norman Nan Shi e Nanfang Yu, Universidade de Columbia

As formigas prateadas do Saara saem dos formigueiros para enfrentar os raios mortais do Sol na expectativa de encontrarem a carcaça de um animal. Em 2015, investigadores de duas universidades belgas passaram um mês sufocante a seguir o seu rasto e a escavar formigueiros. Queriam descobrir o modo como a espécie se adaptara a uma temperatura capaz de derreter solas de sapato.

De regresso à Bélgica, os investigadores analisaram as formigas através de um microscópio de electrões e descobriram que a densidade dos pêlos de formato triangular reflecte a luz como um prisma, conferindo-lhes um brilho metálico e protegendo-as do Sol. Quando o investigador Quentin Willot raspou o pêlo de uma formiga usando um bisturi, e a expôs a uma lâmpada, a sua temperatura aumentou. Quentin diz que o método de arrefecimento destas formigas é único no mundo animal. Poderá este tipo de pêlo reflexivo proteger os humanos?

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.