hiena

Texto: Levan Butkhuzi

As hienas têm um sistema reprodutor único. É tão único, de facto, que durante séculos se assumiu que as quatro espécies (malhada, riscada e castanha, bem como o protelo ou lobo-da-terra) eram hermafroditas porque ambos os parceiros no acasalamento pareciam ter pénis. A suposição era que mudavam de sexo conforme a necessidade.

A verdade é que uma hiena-malhada, ao contrário de qualquer outro mamífero, tem um clítoris maior do que o pénis do macho. “O clítoris é muito alongado para formar esse pseudopénis totalmente eréctil, através do qual urina, copula e dá à luz”, diz Kay Holekamp, da Universidade Estadual de Michigan. É o único mamífero fêmea que não tem abertura vaginal externa. Durante a relação sexual, este órgão está flácido, mas o macho tem de inserir o seu pénis erecto no clítoris.

Se isto parece desconfortável, imagine como será parir uma cria com 1,5 quilogramas através do mesmo orifício. Como evoluiu este bizarro aparelho genital? Há muito que os biólogos estudam esta questão, mas “ainda ninguém percebe realmente para que serve”, diz Holekamp.

HIENA-MALHADA

HABITAT

África, do Sael à

África do Sul, em zonas semidesérticas, savanas e florestas de montanha.

ESTATUTO

Abundante

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar