rã

A observação de rãs, tal como a observação de aves, exige paciência e perseverança.

As duas actividades requerem listas e um jargão próprio, horários invulgares, perseguições de mosquitos e sapatos fechados para evitar picadas de cobra. Num mundo que está a perder rapidamente a diversidade de rãs, o nosso grupo de viajantes interessados em anfíbios partiu para a Costa Rica para as descobrir.

Organizadas pela ONG Save the Frogs, estas viagens ajudam a apoiar o número crescente de parques ecológicos no Belize, no Peru ou no Gana que protegem habitats vitais para estas criaturas vulneráveis.

A Costa Rica acolhe 149 espécies (na imagem, uma Agalychnis annae). No pico da estação húmida, identificámos 23 espécies, mas continuamos à espera de mais. É um jogo viciante cheio de decepções e descobertas, enquanto se perseguem olhos que brilham como jóias no escuro.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar