“Como não ser transformado num zombie.”

Foi assim que o biólogo Kenneth Catania intitulou o seu relatório sobre o parasitismo das baratas americanas por vespas-jóia. Se for picada no cérebro, a barata segue a vespa para um buraco onde a vespa faz uma postura. Depois, fecha o buraco, deixando a barata como alimento para a larva.

No seu estudo, o investigador percebeu que as baratas que se defenderam pontapeando vigorosamente com as pernas evitaram as picadas em 63% das ocasiões.

 

barata1

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar