rinoceronte

O acasalamento é difícil para os rinocerontes de Samatra. Esta espécie, classificada como em “risco crítico”, vive em quatro ilhas isoladas, dispersas por 26 mil quilómetros quadrados de florestas densas e escarpadas. Os machos não costumam aventurar-se para lá dos seus domínios. 

Uma iniciativa do governo indonésio e apoiada por organizações conservacionistas – entre as quais a National Geographic Society – pretende auxiliar a recuperação da espécie, consolidando populações fragmentadas e ampliando os programas de reprodução em vários santuários de rinocerontes da Indonésia.

Estima-se que o número de rinocerontes de Samatra tenha decrescido cerca de 70% nas últimas duas décadas, sobretudo devido à caça furtiva. Na Indonésia, restam menos de cem indivíduos em bolsas isoladas. O rinoceronte de Samatra é um animal solitário e pequeno, comparado com outras espécies de rinoceronte. As fêmeas reproduzem-se a cada 3, 4 ou 5 anos.

Como vivem em zonas remotas, os avistamentos destes animais são escassos e as estimativas populacionais são frequentemente questionadas. As armadilhas fotográficas são a principal fonte de documentação.

 

 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar