Os malefícios do sal

Diariamente, cerca de dois mil hectares de terrenos tornam-se demasiado salgados para a agricultura. 

Texto Daniel Stone   Fotografia Jonas Bendiksen, Magnum Photos

 

Agricultores de Satkhira no Bangladesh converteram campos salgados de arroz em lagoas para criação de marisco.

Todos os terrenos são naturalmente vulneráveis ao sódio e ao cloreto de sódio que se acumulam no solo. A drenagem deficiente agrava o problema. Quando o sal se acumula junto das raízes, as plantas têm de se esforçar mais para medrar. Um estudo recente demonstrou que, ao todo, mais de 62 milhões de hectares de terra irrigada, equivalentes ao território francês, tornaram-se incultiváveis. Manzoor Qadir, especialista de solos e irrigação das Nações Unidas, crê que não serão os agricultores a resolver o problema. A iniciativa de drenagem de terrenos em grande escala terá de partir dos governos. Uma solução mais imediata pode surgir no laboratório. Algumas culturas, como o trigo e o arroz, poderiam ser geneticamente modificadas para desenvolver mais tolerância ao sal. 

Em quase todos os continentes, há solos afectados pelo sal. Mapa: Jerome N. Cookson. Fontes: Eddy de Pauw; FAO; Centro de Pesquisa de Sistemas Ambientais.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar