A ferocidade dos ratos vikings

Os nórdicos saqueavam, mas os seus roedores também. 

Texto Johnna Rizzo   Fotografia REdmond Durrell, Alamy

Na passada edição de Março, demos destaque ao fascinante mundo dos vikings e à forma como aterrorizaram a Europa Medieval. Mas fique a saber que, de acordo com a bióloga Eleanor Jones, há uma ligação entre o DNA dos ratos modernos que vivem onde em tempos viveram os vikings e os ratos domésticos que viajavam nos barcos. Como os ratos domésticos não eram particularmente bons a forragear, quando chegavam a terra, as despensas comuns ligavam o destino de ratos e homens. Se os vikings abandonassem os postos avançados, os ratos nórdicos morriam.  

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar