Espinhosa, gigante e fibrosa… A jaca não parece particularmente convidativa, mas este fruto tropical no seu estado imaturo  está a ganhar popularidade nos Estados Unidos como um substituto sustentável da carne.

 Fotografia Paulette Tavormina

Uma jaca pode pesar quase cinquenta quilogramas. Esta pesa cerca de dez. 

Vinte e cinco por cento dos consumidores norte-americanos reduziram o consumo de carne entre 2014 e 2015, de acordo com o Nutrition Business Journal. As vendas de produtos alternativos à carne, em contrapartida, duplicaram: de 64 milhões de euros em 2011 para 101 milhões em 2015.

Alguns chefs e empresas de produtos alimentares começaram a promover a jaca. Tem uma textura semelhante à carne, embora não tenha conteúdo proteico. Regista uma elevada quantidade alta de amido e um sabor neutro, pelo que “pode fazer-se quase tudo com ela”, diz a chef Kajsa Alger, que utiliza esta fruta no seu restaurante de Los Angeles.

Resta saber se os consumidores vão acolher esta fruta que cresce em abundância na Índia. A jaca, da mesma família que inclui a fruta-pão, os figos e as amoras, demora tempo a cortar e, quando cortada, liberta uma substância pegajosa e branca. “Basicamente, são grandes e pouco cooperantes”, diz Kajsa. Em compensação, esta fruta semelhante à carne já pode ser comprada pré-embalada e em latas.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar