Caminhe por uma floresta neotropical húmida e verá algo invulgar.

Terra de Francisco José

Quando fazemos uma expedição biológica até às regiões polares de elevada latitude, árcticas ou antárcticas, nestes tempos de alterações climáticas, a questão do gelo é sempre importante, seja ela abordada de forma directa ou indirecta.

A reportagem fotográfica neste sítio isolado da Gronelândia revelou-se uma tarefa fria e dura.

Os críticos argumentam que a utilização de espécies invasoras não é mais ética do que a de outros animais, mas, alheias à discussão, muitas pragas transformam-se agora em criações de moda.

pandas

Deslocam-se com dificuldade pelas impenetráveis e íngremes florestas temperadas das províncias chinesas de Gansu, Shaanxi e Sichuan. De GPS em punho, os 70 membros da equipa responsável pela monitorização da população selvagem de pandas-gigantes observam atentamente o terreno em busca de excrementos.

O grasnar de um gaio ecoa na floresta, enquanto um grilo “canta” num dia típico de Verão. Os sons são o nosso primeiro contacto com o mundo natural.

De perto, numa perspectiva fortemente ampliada, este exemplar da formiga do género Camponotus assemelha-se a um invasor alienígena, mas, na verdade, as obreiras deste género não ultrapassam os oito milímetros, apesar de serem razoavelmente maiores do que outras formigas.

Os artistas das cavernas não são conhecidos pela sua precisão, e os arqueólogos ainda discutem se as pinturas pré-históricas seriam simbólicas ou reproduções fiéis dos animais.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar