Se existir vida fora da Terra, que morfologia terá? E teríamos formas de a detectar usando padrões conhecidos na Terra? 

Construído há nove séculos no actual Camboja, Angkor Wat atrai milhões de visitantes todos os anos. 

A arqueologia nem sempre é um trabalho sujo. Por vezes, implica apenas estudar imagens de satélite, uma a uma, para ver se revelam vestígios de ruínas perdidas ou ameaças a sítios arqueológicos. 

À primeira vista, um fóssil do Nordeste da China com 120 milhões de anos parece ser um ninho de crias de dinossauro acompanhadas de um exemplar mais velho. 

A jornalista e pioneira Eliza Scidmore foi a primeira redactora oficial da revista. Foi igualmente fotógrafa e chegou a pertencer à administração.

Quando Tutankhamon foi sepultado cerca de 1322 a.C. no Egipto, o seu túmulo repleto de tesouros incluía duas carruagens douradas excepcionalmente ornamentadas. 

Em 2011, quando a arqueóloga Jodi Magness começou a escavar uma sinagoga do século V no sítio de Huqoq, em Israel, a última coisa que esperava encontrar era um mosaico. 

Com a indústria lunar privada quase a descolar, há um movimento para proteger os locais de alunagem icónicos da primeira era da corrida espacial.

Um paleontólogo especialista em trilhos de dinossauro é muitas vezes forçado a repetir o provérbio grego e a tentar identificar o gigante através do dedo, ou pegada, por este deixado. 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar