Memórias da fronteira

 Texto Eve Conant   Fotografia Noah Hamilton Rose, National Geographic Creative

 

 Mason , foi em tempos um posto de fronteira disputado por colonos e tribos nativas. Com o tempo, tornou-se uma próspera comunidade rural. O dia em que esta fotografia foi captada era, claramente, uma ocasião para preservar para a posteridade.
Embora o fotógrafo seja desconhecido, o coleccionador que preservou esta fotografia é célebre. Noah Hamilton Rose (1874-1952) foi um cronista do Velho Oeste. Recolheu milhares de fotografias, reunindo uma colecção que abrangia imagens de transgressores 
e bandidos, celebridades e habitantes da cidade de Mason e de outros povoados fronteiriços do início do século XX.
Neste dia particular, a população de Mason reuniu-se para posar. Quase todos os rostos estão virados para cima, em direcção a uma objectiva distante. Talvez tenha sido um dia em que algo importante surgiu nas notícias: afinal, empoleirado no topo do edifício que albergava o jornal “Mason News” (área destacada) uma alma corajosa agita um jornal. O sujeito tira o chapéu em honra de acontecimentos há muito esquecidos.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar