Num casamento perto de Telavive, judeus chassídicos de Viznitz reúnem-se em redor do rabino-mor (ao centro, em cima) e ao noivo (à direita do rabino). Homens e mulheres mantêm-se separados. A cerimónia demora dez horas.

O olhar dos nossos leitores mostra-nos uma visão do mundo muito pessoal. Conheça as nossas escolhas deste mês.

Cristãos árabes da Jordânia deslocam-se até uma cruz ao longo da festa da semana da Epifania, junto das margens do rio Jordão. 

Peixes dispersam-se no início do grande concurso do "Ironman" bem ao largo da Ilha Grande do Hawai. Os concorrentes têm 17 horas para terminar a prova, que inclui um percurso de natação de 3,9km em águas abertas, 180km de bicicleta e corrida de 42,2km.

No Japão, a floração de cerejeiras, como estas no Santuário de Hirano, em Quioto, é sempre um momento.  “O único defeito das cerejeiras são as multidões que atraem quando ficam em flor”, escreveu o poeta Saigyo, no século XII.

Santorini ao entardecer. As falésias e as pitorescas casas de Tera transformam a ilha num destino turístico muito popular, mas não tão idílico como parece: os vulcanólogos não excluem a possibilidade de novos sismos e, até, de uma erupção vulcânica.

O imenso rio Congo, com vários canais grandes e pequenos, tem sido uma barreira intransponível entre bonobos e os seus parentes símios. Os chimpanzés e os gorilas vivem apenas na margem direita e os bonobos apenas na esquerda.

Uma jovem sobe uma escada rolante na entrada caleidoscópica do centro comercial Tokyo Plaza Omotesando Harajuku. Atrás dela, espelhos reflectem as imagens de clientes num dos bairros mais elegantes da capital.

Um tubarão de recife saboreia um peixe-leão em Cordelia Banks. Há duas décadas, alguns peixes-leão escaparam de um aquário e tornaram-se pragas, devorando os peixes do recife. Os cientistas ajudam os tubarões a ganhar gosto por este peixe, alimentando-os com espécimes espetados em varas.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar