Com meros 4 dias de idade e medindo 6,4 centímetros, uma cria abandonada de ouriço-cacheiro aninha-se numa toalha no centro de salvamento Royal Tunbridge Wells, em Kent. 

Em Kenora, pequenas bolhas de ar pontilham a casca e os caules de cerejas submersas em água gaseificada.

Com aproximadamente 15 centímetros de comprimento, este axolotle nada dentro de um tanque em West Sussex. Em declínio no ambiente selvagem, esta invulgar espécie de salamandra mantém as suas características larvares na fase adulta.

Engenho, compaixão e persistência ajudar-nos-ão a encontrar soluções para alguns dos maiores problemas do planeta.

Esta imagem da galáxia espiral NGC 1300, obtida pelo Hubble, está impregnada de pormenores: estrelas azuis jovens e luminosas, faixas de poeira espiralando em redor do núcleo brilhante, galáxias distantes em irradiação ao fundo. “Podemos perder-nos nela”, diz Zoltan. Muitos já o fizeram. 

O rio Nilo é a razão de existência de um país e, sobretudo, como berço de origem de uma civilização ímpar. O seu curso, ao longo de milhares de quilómetros, permite que a agricultura seja possível mesmo em pleno deserto. É uma mancha verde que comtrasta com a aridez que o envolve.

Como é característico em praticamente todo o continente africano, onde há água, há camelos e tratadores. O espaço para a vida seminómada tradicional tem diminuído. O rio Awash, na Etiópia, foi travado por um muro no âmbito de um projecto para transformar sectores do deserto em plantações de cana-de-açúcar.

Luís Borges, de Vila Verde, enquanto fazia uma caminhada por Terras de Bouro, no Gerês, avistou uma cabra-montesa com uma cria.

Atraídas por uma tocha de acetileno, as sardas saltam em massa para as redes de um barco perto da cidade de Nova Taipé.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar