Entre a vegetação marinha invasora da ria Formosa, no Algarve, um caboz-da-areia tenta passar despercebido.  

No final da década de 1970, seria impensável avistar um bando de flamingos com a robustez deste, aproveitando os recursos da ria de Aveiro. 

A luz da Lua ilumina os montículos de sal no deserto salgado de Uyuni, na Bolívia.

Os telhados e os terraços adaptados para a prática do desporto surgem em locais surpreendentes. Lisboa não é excepção. 

Na Tailândia, centenas de monges budistas juntam-se à noite para praticar uma oração multitudinária.

Num esporão da Costa de Caparica, esta anémona-morango fecha-se para reter os fluidos durante algumas horas na maré vazia.  

Ao cair da tarde, um grupo de rapazes diverte-se jogando à bola depois de muitas horas de estudo numa madrassa perto de Dacca.  

Um camaleão-pantera fotografado num estúdio da capital do Reino Unido mostra a sua chamativa paleta de cores.  

O legado soviético ainda está presente 27 anos depois da declaração de independência. 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar