Junte-se à comunidade de fotografia da Revista National Geographic Portugal no Facebook e partilhe as suas melhores imagens. 

Participe também.

Do leitor

Autor: Paulo Pereira

Onde: Alpi di Siusi, Itália

Alpi di Siusi é o planalto mais alto da Europa e uma área protegida com muitas restrições ao trânsito automóvel, pelo que mantém muita da sua beleza original. O autor liderava um grupo de 12 fotógrafos na região. “Chegámos bem cedo ao local, ainda a noite estava cerrada. Já com máquinas e tripés prontos, reuni o grupo e expliquei aos colegas o local onde poderiam captar a imagem típica da região, fazendo questão de transmitir que, após obterem esse registo, poderiam circular e procurar outros motivos de interesse”, conta. Foi criado o pequeno desafio da oferta de um chocolate a quem conseguisse nessa manhã fazer uma fotografia digna de enfeitar uma caixa de chocolates.  O autor subiu à colina que tinha à frente e descobriu uma panorâmica fantástica, com algumas dezenas de casas espalhadas pelo vale e com a montanha em pano de fundo. “Troquei a grande angular pela teleobjectiva e procurei registar os pequenos retalhos da paisagem fabulosa que se encontrava à minha frente e registar a luz lateral do sol já nascente que inundava o prado. Entre luz e sombra, desenhava-se um momento de rara beleza.”

do leitor 

Autor: José Gonçalves

Onde: Kuta, Lombok, Indonésia

Kuta é uma aldeia na ilha de Lombok, na Indonésia, e tornou-se sinónimo de turismo paradisíaco. É um dos poucos locais do mundo onde se combinam as perspectivas desafogadas das praias com modos de vida tradicional de pastoreio e condução de rebanhos. Duas vezes por dia, ao nascer e ao pôr do Sol, os turistas podem apreciar um aspecto único: os rebanhos, guiados pelos pastores, deslocam-se entre o abrigo onde pernoitam e a área de pastagem. “No dia seguinte, a rotina repete-se”, conta o autor, maravilhado com uma tradição que não se deixa subjugar pelo glamour das estâncias de luxo. Durante alguns minutos, turistas, população local e até os surfistas, “no intervalo entre duas ondas”, observam com nostalgia a marcha dos animais, repetindo os passos executados ao longo de muitas gerações.

 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar