O olhar dos nossos leitores mostra-nos uma visão do mundo muito pessoal. Conheça as nossas escolhas deste mês.

 

Talasnal é uma das mais bonitas aldeias do país e integra a Rede das Aldeias de Xisto desde o início do projecto. O fotógrafo Vítor Alves, da Lousã, já captara a mancha do casario em várias circunstâncias, mas, neste dia, a incidência da luz solar contribuiu para uma composição inesquecível.

Já não é a primeira vez que o fotógrafo Armindo Ferreira, de Fermentelos, é seleccionado para esta rubrica. O fotógrafo deambulava pela Pateira de Fermentelos quando avistou “esta menina”, como designa a raposa. “Escondeu-se e ficou a olhar para mim, agachada durante alguns minutos. Foi uma das fotografias que mais prazer me deu!”, conta.

Depois de mergulhar a cabeça nas águas calmas da lagoa da Vela, perto de Quiaios, numa tentativa falhada de capturar alimento, esta garça-branca-grande sacudiu-se, espalhando gotas de água à sua volta. Um enquadramento em contraluz permitiu registar este momento mágico pelo qual o fotógrafo Pedro Baptista, de Coimbra, esperava há horas dentro de um hidrohide.

Embora resida no Minho, em Vila Verde, Luís Borges sente-se transmontano e tem acompanhado várias cerimónias festivas em Trás-os-Montes. A Festa da Cabra e do Canhoto em Cidões recupera uma velha tradição céltica. Ali queima-se a efígie de uma cabra, saltam-se fogueiras e reconstitui-se uma festividade cujas origens se perdem no tempo.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar