O atol de Saint Joseph, de propriedade privada, foi outrora explorado para fins comerciais, em negócios de peixe e coco, mas hoje é valorizado pela sua biodiversidade marinha e colónias de aves marinhas.

O cruzamento de Shibuya, em Tóquio, talvez seja a encruzilhada mais movimentada do mundo.

No lago Kuril, na Rússia, o salmão capturado por este urso larga uma fiada de ovas cor de laranja. 

Sectores de Yellowstone são mais selvagens agora do que foram no último século. Os ursos-pardos estão a disseminar-se.

Nos próximos 70 anos, os lémures de Madagáscar poderão perder 60% do seu habitat devido a alterações climáticas.

Num dia quente de Maio, no Parque Natural de Sierras de Cazorla Segura y las Villas, em Espanha, a autora Maria Augusta Almeida Pinto, de Vila Nova de Gaia, teve um encontro imediato com um dos mais adoráveis mamíferos ibéricos.

As águas do Tejo continuam a esconder segredos. 

Visitantes inspeccionam um arruinado dakhma, perto de Yazd. 

Não se conhece ao certo o número de garças-vermelhas que nidificam na Reserva Natural do Estuário do Sado. 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar