O recife Mesoamericano, na América Central, tem metade do comprimento do seu famoso homólogo australiano. 

Em muitos aspectos, porém, é mais extraordinário. A 3.650 metros de altitude, ao largo do Belize, vê-se a diversidade do recife. A área exterior faz esmorecer a força das vagas. Depois, vem a linha branca de cascalho de coral morto ao longo da crista, seguida pela área arenosa e, por fim, pela laguna: um labirinto de ilhotas de areia, cayos de mangue e leitos de erva marinha.

Fotografia Brian Skerry

 recife

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar