A maior inovação da história da humanidade não foi a ferramenta de pedra nem a espada de aço, mas a invenção da expressão artística dos homens que habitaram as cavernas. 

Há cerca de 36 mil anos, alguém que viveu num tempo incomensuravelmente diferente do nosso caminhou desde a entrada original desta gruta até à câmara onde nos encontramos e, à luz tremeluzente de uma fogueira, começou a fazer desenhos sobre as paredes nuas: perfis de leões das cavernas, manadas de rinocerontes e mamutes, um bisonte magnífico à direita e uma criatura quimérica (parte bisonte, parte mulher) moldada a partir de um enorme cone de rocha suspensa. 

Saiba mais em A invenção da expressão simbólica pelos Primeiros Artistas

Fotografia Stephen Alvarez

pinturas ruprestes

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar