O fotógrafo Adérito Valentim, procurava obter uma imagem do pôr do Sol com o efeito nublado, mas o nevoeiro tapava o astro.

Acabou por fotografar um manto de algodão sobre o mar que quebrava ao chegar à Terra. “Ainda não estava satisfeito”, conta. “Por isso, decidi descer a serra em direcção ao farol quando me deparo com este cenário. Só houve tempo para parar o carro, correr para o local ideal, verificar as definições da máquina e disparar antes que o Sol se escondesse. Foi mágico!”, conta.

farol

 

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar