Desde o início da brama que o fotógrafo João Almeida, da Lousã, foi algumas vezes ao cimo da serra, observar e fotografar veados.

Procurava a composição fotográfica perfeita. Certa manhã, muito cedo, enquanto a luz irrompia pelo bosque, “fiquei camuflado no território deste macho na expectativa de que ele e o seu harém aparecessem”.

O macho saiu do local onde pernoitara e passou mesmo à frente do autor. “Talvez por detectar algum odor, olhou na minha direcção e permitiu que fizesse esta fotografia!”

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar