Predador colorido

Um insecto é capturado por um camaleão do género Calumma. 

Graças à sua visão apurada, o camaleão projecta a longa língua com incrível precisão.

 Os camaleões têm poucos rivais à altura dos atributos anatómicos excêntricos que os caracterizam. A sua língua é muito mais comprida do que o corpo, projectando-se para o exterior e capturando insectos numa fracção de segundo. 

Os olhos com visão telescópica giram dentro de torreões abobadados. As patas possuem dedos fundidos num formato de pinças enluvadas. 
Os chifres despontam a partir das sobrancelhas e do focinho. Os ornamentos nasais são proeminentes. A prega de pele em redor do pescoço assemelha-se ao folho de renda de um vestido.

Entre todas as bizarrias corporais, há uma em especial que define o camaleão, observada pelo menos desde o tempo de Aristóteles: a pele muda de cor. Apesar de algumas alterações cromáticas os ajudarem a confundirem-se com o seu ambiente, a mudança de coloração da pele é na verdade uma reacção fisiológica usada sobretudo para fins de comunicação. 

Fotografia: Christian Ziegler

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar