A electrorrecepção é uma adaptação espantosa. A cabeça apresenta pequenos poros contendo um fluido gelatinoso, as ampolas de Lorenzini. Estes receptores são sensíveis à temperatura, salinidade e pressão da água e permitem detectar campos eléctricos gerados por outros animais, como o batimento cardíaco de um mergulhador. Nos Açores, chamam-lhe tintureira, mas ele é conhecido no mundo como tubarão-azul.

A electrorrecepção é uma adaptação espantosa. A cabeça apresenta pequenos poros contendo um fluido gelatinoso, as ampolas de Lorenzini. Estes receptores são sensíveis à temperatura, salinidade e pressão da água e permitem detectar campos eléctricos gerados por outros animais, como o batimento cardíaco de um mergulhador. Nos Açores, chamam-lhe tintureira, mas ele é conhecido no mundo como tubarão-azul

;Fotografia Nuno Sá

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar