Os leões matam leões. No Serengeti, a morte está por perto. O trabalho em equipa é essencial mesmo para o macho de juba escura conhecido como C-Boy, que defende os seus interesses e confronta o perigo todos os dias e noites.

No spa Blue Lagoon, na Islândia, um grupo de divertidos reformados japoneses, com máscaras de lama na cara, brinca aos zombies.

Uma multidão sobe lentamente a vertente Lhotse em direcção ao Acampamento IV, última paragem antes do cume. 

Na costa leste dos Estados Unidos, as formigas da espécie Protomognathus americanus têm um objectivo invulgar: a invasão de formigueiros vizinhos e a captura de pupas, depois transformadas em escravas. 

No Parque Nacional de Gran Paradiso, antiga coutada real de caça, conserva-se uma costela selvagem de Itália. 

Os leões matam leões. 

As Portas de Ródão são tão impressionantes que as levam a ser consideradas como a única formação geológica classificada como Monumento Natural no Geopark Naturtejo.

As regulamentações do Parque Marinho Professor Luiz Saldanha, junto à serra da Arrábida, têm possibilitado a recuperação da vida animal e selvagem naquelas águas. 

Um albatroz consegue voar durante horas sem bater as asas, limitando-se a aproveitar a energia do vento imediatamente acima do oceano.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar