Na baía de Milne, Papua Nova-Guiné, cardumes redemoinham em torno do coral incrustado de um cais em ruínas.

À medida que a tempestade engole a montanha Pedra da Gávea, no Brasil, Caio Afeto parece caminhar nas nuvens. 

A fotografia aérea, tirada em Sarawak, no Bornéu, fornece provas irrefutáveis da destruição ambiental, revelando como as estradas e campos em socalcos apagam a biodiversidade em prol de uma única espécie: a palmeira-dendém. 

No lago Kuril, na Rússia, o salmão capturado por este urso larga uma fiada de ovas cor de laranja. No Verão, cerca de um milhão destes peixes nada do oceano Pacífico para a península de Kamchatka para desovar. 

A caverna de gelo num glaciar de Kamchatka, nos confins da Rússia, brilha como se fosse a entrada para o submundo. 

O uso de pesticidas esteve na origem do  declínio do papa-moscas de São Tomé, uma das 28 espécies únicas do arquipélago que o tornam a região com a maior taxa de endemismo de aves do mundo. 

Caçado em todo o continente africano, o pangolim-comum encontra refúgio no Parque Nacional da Gorongosa, onde pode caçar em segurança térmitas e formigas.

Visto de cima, um pedaço de papel branco sem divisórias visíveis (dobrado na forma de um olho) contém 81 bailarinos do New York City Ballet. 

Ao largo da costa algarvia, uma raia grávida (Taeniura grabata), aprisionada numa armação de aquicultura, foi resgatada a tempo por mergulhadores que evitaram, assim, mais uma vítima da pesca acessória.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar