A ciência dos caracóis

A ciência não tem sempre de se debruçar sobre temas profundos. Um estudo recente analisou o processo de formação dos cabelos encaracolados.

Texto Nicole Washington Fotografia Rebecca Hale

Recorrendo a modelos informáticos e a ensaios laboratoriais, os cientistas estudaram a maneira como o eixo do cabelo curvo é influenciado pelainteracção entre a gravidade, a textura e o folículo que dá origem ao fio de cabelo. Folículos assimétricos geram cabelos ondulados e folículos simétricos produzem cabelos lisos. Quanto maior for o tamanho do cabelo encaracolado mais complexa pode ser a sua estrutura, assegura um estudo publicado na revista da Sociedade Americana de Física. Embora o cabelo liso se desenvolva de forma linear ao emergir do couro cabeludo, o cabelo encaracolado pode desenvolver-se em espirais ou até mesmo dobrar-se sobre si. Esta geometria única pode tornar o cabelo encaracolado vulnerável ao calor quando está a ser esticado ou seco. Na Universidade Purdue, os cientistas querem determinar que temperaturas de cabeleireiro maximizam a saúde dos cabelos.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar