Campeão dos drones

Texto e Fotografia de João Nunes da Silva

Os robots também são levados a teste em competições e uma equipa portuguesa, do Laboratório de Sistemas Autónomos do Instituto Superior de Engenharia do Porto, já provou o sabor da glória. No recente Eurathlon Grand Challenge, competição para robots disputada em Itália e que coloca a teste a capacidade dos engenhos em tarefas de busca e salvamento, inspirada no desastre nuclear de Fukushima (Japão), estiveram envolvidos simultaneamente robots terrestres, aéreos e submarinos, num total de 18 equipas oriundas de 21 países.

Eduardo Silva, coordenador do Laboratório, explica que a equipa portuense forneceu as competências aéreas, enquanto a Universidade de Girona (Espanha) participou com um engenho robótico submarino e a empresa alemã Coblan forneceu robots terrestres. “Mais do que a rivalidade competitiva, a competição serve para demonstrar que as tecnologias...

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar