Texto: Diana Marquese e Alexander Stegmaier

Segundo os peritos, talvez seja necessário o desenvolvimento de múltiplas vacinas e duas doses de vacina por pessoa, porventura em tomas anuais, para iniciar o processo de protecção da população mundial contra a COVID-19. Nenhuma vacina tem 100% de eficácia e, uma vez aprovada, ainda há muitos obstáculos a superar até a inoculação poder ser feita de forma generalizada.
Os governos e os cientistas definiram cronogramas diferentes e sobrepostos para a obtenção de uma vacina.
Eis um cenário ambicioso.

vacina coronavírus

 

Dados de Agosto de 2020. Fontes: Prashant Yadav, Center For Global Development e Insead; Margaret A. Liu, International Society For Vaccines; John J. Donnelly, Vaccinology Consulting, LLC.; UNICEF; OMS

Protecção de grupo

Para tornar mais difícil a propagação da COVID-19, os peritos crêem que até 70% da população precisará de ter recuperado da doença ou de ser protegida por
vacinação. A população remanescente continuará susceptível à doença. Se uma vacina precoce só tiver 50% de eficácia (o limiar mínimo actualmente definido pela FDA), uma taxa de vacinação de 100% não garantiria, por si , a imunidade de grupo, mas poderia oferecer protecção contra repercussões mais graves do vírus.

covid-19

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar